Estreias da Semana
publicado por Skywriter™
Contrato

Info: Site Oficial :: IMDb.com

Argumento: Pedro Bandeira Freire
Realização: Nicolau Breyner
Intérpretes: Cláudia Vieira, José Raposo, José Wallenstein, Nicolau Breyner, Pedro Granger, Pedro Lima, Sofia Aparício, Vítor Norte

Peter McShade (Pedro Lima) é um hitman.

No decorrer de um contrato para assassinar um homem em Marrocos, as coisas correm mal e Peter acaba por matar o sobrinho (Pedro Granger) de um chefe da máfia nova iorquina.

Algum tempo depois, Peter está em Lisboa com outro contrato: matar Georgios Thanatos (Nicolau Breyner), um chefe da máfia que controla toda a península ibérica.
O contrato não se revela fácil.

Embora Peter se movimente bem em Lisboa, devido ao facto de ser português, o acesso a Georgios Thanatos revela-se bastante difícil.
Para complicar as coisas, Peter é brutalmente agredido por três homens que o enviam para o hospital e atrasam a conclusão do contrato.

Aí, conhece Júlia (Cláudia Vieira), uma enfermeira que o ajuda a curar o corpo e a alma e apaixona-se por ela.

Para aceder a Georgios Thanatos, Peter resolve pedir ajuda a Luís (Vitor Norte), um antigo companheiro nas forças especiais norte-americanas a quem Peter salvou a vida em Granada '85.

É por puro acaso, numa conversa com Mónica (Sofia Aparício), a ex-mulher de Georgios, que Peter fica a saber da enorme paixão de Thanatos por obras exclusivas e muito valiosas, numa altura em que é anunciado um leilão onde irá ser licitada uma primeira edição do D. Quixote de La Mancha.

Peter consegue, através de uma brilhante manobra, chegar finalmente a Georgios Thanatos.

Georgios Thanatos, fascinado com Peter, enceta com ele uma grande conversa, sobre arte, cultura e ética, como se uma velha amizade os unisse.

Antes de morrer, Georgios Thanatos encomenda a Peter a morte do mandante do seu assassínio, o Careca, seu braço direito, para quem a ética é uma palavra sem significado.
Julgando o caso encerrado, Peter volta-se para a sua paixão, Júlia.





O Estranho Caso de Benjamin Button
The Curious Case of Benjamin Button

Info: Site Oficial :: IMDb.com

Argumento: Eli Roth
Realização: David Fincher
Intérpretes: Brad Pitt, Cate Blanchett, Tilda Swinton

«Eu nasci sob circunstâncias pouco usuais».

E assim começa “O Estranho Caso de Benjamin Button”, adaptado a partir da história de F. Scott Fitzgerald, sobre um homem que nasce com oitenta anos e regride na sua idade: um homem que, como qualquer um de nós, é incapaz de parar o tempo.
O filme conta a história de Benjamin (Brad Pitt) e da sua incomum viagem, das pessoas e lugares que descobre ao longo do seu caminho, dos seus amores, das alegrias da vida e da tristeza da morte, e daquilo que dura para além do tempo.





Paris 36
Faubourg 36

Info: Site Oficial :: IMDb.com

Argumento: Christophe Barratier
Realização: Christophe Barratier
Intérpretes: Clovis Cornillac, Gérard Jugnot, Kad Merad

Primavera 1936, a Norte de Paris, na periferia a que todos chamam simplesmente de Faubourg, a vida dos habitantes locais sofre algumas mudanças. Com o partido Frente Popular a ganhar as eleições e a prometer aprovar a lei das férias pagas, faz entusiasmar todos os trabalhadores… Mas essa alegria não é partilhada por três amigos do "show business" de Faubourg, porque Chansonia, o "music hall" onde trabalham, chega ao fim, deixando-os desempregados. Cada um tem motivos diferentes, mas todos eles partilham o mesmo sonho: encontrar um caminho para as suas vidas, nem que seja fazer com que "Chansonia" "renasça das cinzas"…





Veneno Cura

Info: Site Oficial :: IMDb.com

Argumento: Raquel Freire
Realização: Raquel Freire
Intérpretes: Ana Margarida Carvalho, Ana Ribeiro, Gonçalo Amorim, João Garcia Miguel, Miguel Moreira, Sandra Rosado, Sofia Marques, Susana Vidal

«Fiz este filme com as cores do amor, não o amor cor-de-rosa dos contos de fadas da televisão, fiz com o amor-vermelho-sangue da vontade e do desejo, com o amor-sujo da dignidade da faca na liga, o amor-negro do abandono, o amor-roxo da rejeição, o amor-fogo dos que ardem, o amor-amarelo da partilha das noites de insónia, o amor-verde dos vómitos da bílis, o amor-castanho das tripas de fora, o amor-vermelho-escuro das hemorragias e dos recomeços.» Raquel Freire



Fonte: Sapo Cinema

Marcadores:

Deixa-nos a tua opinião sobre este post:

Postar um comentário

14/01/2009 01:12 |Blogger Thaurer  
o que me deixa satisfeito é o facto de ja se começarem a ver filmes "á americana" feitos aki em Portugal.
nao que os filmes sejam grande coisa, mas pelo menos ja se começa a pensar mais no publico e menos na arte e na superioridade intelectual.

o curious case of Ben Button é fantastico.
nada mais a dizer sobre o filme.
basta dizer k tem a maozinha do David Fincher lá metida e tá tudo dito.
xD
15/01/2009 13:53 |Blogger João  
infelizmente a vida não está muito boa para gastar 5 euros, ou quase, no cinema. Mas o "Estranho Caso de Benjamin Button" é um filme que quero ver.
15/01/2009 18:35 |Blogger Lex  
Ó Thaurer, eu cá não me quero armar em intelectualóide a dizer que só vê filmes xpto que mais ninguém vê, mas olha que não gostaria nadinha que a tendência cinematográfica nacional caísse nos tiques americanos... Porque para cinema à americana temos - precisamente - os EUA. :-P

Devo dizer que um dos filmes portugueses mais interessantes que já vi conseguiu fugir a essa americanização: "Coisa Ruim", lembram-se? Outro filme engraçado foi o "Suicídio Encomendado", que de americano não tem nada.

No entanto também não vou já crucificar este sem o ver antes - pode até ser que dentro da tal americanização tenham conseguido manter algo de genuíno, quem sabe.

Destas estreias despertam-me interesse o Benjamim Button, e talvez o Faubourg. Mas tal como diz o João, 5€ por hora e meia de filme é só de vez em quando. Acho que vou esperar que o cartão ZON seja autorizado novamente, eheh. :-D
18/01/2009 01:46 |Blogger Thaurer  
eheh

Lex, tens razão, até pk a maioria dos filmes americanos sao assim a modos que...mediocres.
na america existe uma industria.. é tipo..linha de montagem..
mas a cena é k aqui temos gajos como o manuel de oliveira que tem ali a camara parada no msmo sitio durante 5 minutos e tudo o que vez é meia duzia de marmanjos a fazer algo que se pode ver perfeitamente no teatro.

eu falo por mim que tenho problemas de concentraçao... ver esses filmes é extremamente doloroso. =)
mexam-se. façam alguma coisa.

vais dizer que quando ves esses filmes assim com velocidades lenta/parada nao te apetece mandar um berro pela tv a dentro a pedir pa k se mexam? eheh

por isso é que aprecio os asiáticos.
fazem cenas de autor, mas ao mesmo tempo aquilo é só violencia fisica e psicológia e comédia e todo o tipo de coisas que nos vao mantendo entretidos.
18/01/2009 03:45 |Blogger Lex  
Não, também não gosto dos planos estupidamente conceptuais do Manoel de Oliveira. :-P Nem tanto ao mar nem tanto à terra. Mas os dois exemplos que dei são provas de que cá também se fazem coisas boas sem serem chatas. Pena é que não se vejam mais desses e se venere o Oliveira como se fosse deus. Olha, é como o Siza Vieira na Arquitectura. :P O pessoal quando não conhece mais nada, pensa que só existe aquilo...
(c)2009 A Outra Galáxia | aoutragalaxia@gmail.com
Optimizado para Firefox 3+ e Internet Explorer 7+ a 1280*1024