Ócio Crónico passeando pelas artes!
publicado por Dr. Darkim
Deixem-me fazer uma pausa nos originais e os seus "clones" para despejar recomendações sobre as variadas artes que me entretem no dia a dia. Essas, podem ir do mais novo até ao mais velho, não existe cronologia exigida.
Sem mais demoras:

FILME: WATCHMEN


Finalmente vi, o tão esperado, filme baseado na banda desenhada criada por Alan Moore e "rabiscada" por Dave Gibbons.
Zack Snyder, que já nos tinha deliciado (para as mulheres, esta palavra tem sentido literal) com o mágnifico 300, que por sua vez foi, igualmente, baseado num comic, desta vez criada por Frank Miller, decide recriar o mundo alternativo, e supostamente infilmável (nova palavra?) desse grupo de protectores, os Watchmen, onde num mundo alternativo, os Estados Unidos da América ganharam a guerra do Vietnam (espero não estar a spoilar história a ninguém) e Nixon vai no seu 3º mandato (tudo passado nos anos 80).
Snyder quis mostrar ao mundo que esta comic, que dá uma roupagem diferente às nossas ideias de super-heróis, pode ser filmada e, por mim, penso que pode gritar missão cumprida, mas com calminha, já que, pelo menos eu esperava melhor do filme.
Tendo atenção que eu nunca li a comic nem tenho a lição bem estudada dos Watchmen, vi o filme como simples cinéfolo e com curiosidade. Não sai desapontado, mas a cabeça deambulava de um lado para o outro como fazem os cães quando estão confusos.
Já para já, o filme é GRANDE!!! São duas horas e meia de cenas com acção, romance, sátira política, ideologias e as habituais cenas monótonas (mas para mim nada bate Pearl Harbor).
Pensando bem, o filme é bom e a personagem Rorsach (ou lá como se escreve) é a minha favorita, bem interpretada por Jackie Earle Haley.
Resumindo e concluindo, até que gosto do filme e recomendo a quem tenha a vontade extrema de se aguentar duas horas e meia (conta-se que o DVD terá horas extras) com a película e a quem saiba que aquilo não são os típicos super-heróis que gostamos de ver e ler sobre...

JOGO:The Curse of Monkey Island:




Quero afirmar algo: ADORO videojogos!!
Desde jovem pequeno, dos tempos da MegaDrive, que os meus dedos não descansam nos butões dos comandos, do teclado e do rato, enquanto não atinjo o meu objectivo ou quando o sono ou o tempo me impedem de tal.
Como preferência pessoal, os jogos de Acção/Aventura, especialmente os de Point N' Click, entretêm-me mais que tiros, corridas, espadas, bolas, etc... E o primeiro da lista, dos meus jogos preferidos, encontra-se o imortal "The Curse of Monkey Island" o terceiro da saga de Guybrush Treepwood, isto no tempo em que a LucasArts ainda tinha a decência de criar bons jogos que não tivessem nada a ver com Star Wars.
Apesar de não ser o melhor jogo das aventuras na ilha dos macacos, foi o que me introduziu a este tipo de aventuras em que era só necessário utilizar o rato, e através dele descobri todo uma mansão de videojogos da LucasArts em que o humor transbordava por tudo!!
E isso é um dos expoentes máximos dos quatro jogos de Monkey Island. Nem imaginam as gargalhadas e os prazeres que tive ao "apontar e clicar" durante vários dias.
Já lá vão anos, mas ainda tenho a saga comigo e nunca mo vão tirar da minha mente, nem com Star Wars nem com o camandro!
Posso acabar o jogo várias vezes, mas cada vez que o instalo novamente, para mim é como se fosse a primeira vez que ajudo Guybrush Treepwood nas suas aventuras.
Ahoy Mate!!!
Meu Deus, quando ouço a música, que se encontra como meu toque de telemóvel... it takes me back...
Por falar em música...

Música do Dia:Peter Gabriel - "Down to Earth"


Não sei porquê, mas não me consigo cansar desta música.
Os instrumentos encaixam-se uns nos outros para criar a melodia perfeita para a voz de Peter Gabriel dar um hino ao planeta Terra.
Single do grande filme de animação da Pixar: "Wall-E".

Fazendo artes:
DARKfm
Deixa-nos a tua opinião sobre este post:

Postar um comentário

(c)2009 A Outra Galáxia | aoutragalaxia@gmail.com
Optimizado para Firefox 3+ e Internet Explorer 7+ a 1280*1024